sexta-feira, 2 de julho de 2010

Agora o culpado sou eu

Tudo o que era barreiras eu passei…
E tu bem sabes…
Fiz tudo o que podia por nós…
E tu bem sabes…

Como é que te atreves? ...
Como é que te atreves?!
A dizer que não te amei? …
Como é que te atreves?
A dizer que de ti não cuidei? …

Agora o culpado sou eu!
Sou eu! Sou eu!
A razão por tudo falhar!
Sou eu! Sou eu! …

Tentei fazer perceber o meu lado…
O que sentia de facto…
Mas ficaste-te pelas lamentações e acusações!
Estou farto de explicar…
Estou a tentar não piorar…
Mas tu só me atacas!



Agora o culpado sou eu!
Sou eu! Sou eu!
A causa por não ter resultado…
Sou eu… sou eu…

E será que deste tudo de ti? …
E tu lutas-te por um final feliz?

Agora o culpado sou eu!
Sou eu! Sou eu!
Aqui o mau da fita…
Sou eu! Sou eu! Sou eu!

Agora o culpado sou eu!
( e será que deste tudo de ti?)
Sou eu! Sou eu!
( e tu lutas-te por um final feliz?)
Quem não se esforçou…
Fui eu… fui eu…

3 comentários:

Saraah disse...

Sem palavras =/

Está lindo e triste :(

tvirda_91 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
SAUDADE disse...

Um bonito poema!
Escreves bonito...